Partilhar Lisboa

Julho 19 2012

Um dia faço um post sobre sobre ovos estralados, o meu avô e os ngiris de salmão.

Partilhado por AnaD às 00:54
Tags:

Julho 02 2012

No sábado levantei-me, desci até à cozinha e tomei o pequeno-almoço, fui até ao sofá e deitei-me a ler uma revista, entretanto voltei à cozinha e almocei, arrumei a cozinha e arranjei-me, deitei-me na cadeira de baloiço e dormi uma sesta, acordaram-me, fui ao supermercado, voltei e arrumei as compras, deitei-me na espreguiçadeira, chamaram para jantar, alapei-me no sofá a vegestar, ainda não era meia noite quando subi para o quarto, onde comecei uma maratona de 10 horas de sono.

A vida no campo é mesmo muito difícil.

Partilhado por AnaD às 10:01
Tags:

Setembro 07 2011

 

Andam a fazer obras no telhado do prédio ao lado do meu, sendo que, o entulho é lançado por uma conduta até ao contentor, na via, o prédio tem 6 andares! Começaram a lançar entulho pouco passava das 8h, foi uma bela maneira de acordar não há dúvida.

Andam a fazer obras num andar no prédio onde trabalho, estou o dia todo a ouvir o tuc-tuc dos martelos.

Trabalho rodeada de engenheiros e arquitectos.

 

 

Sempre que vejo este sinal, fico nervosa!!!!

 

 

Partilhado por AnaD às 10:01
Tags:

Agosto 16 2011
s. m.
1. Entre os primitivos da Austrália, arma de arremesso, feita com uma lâmina de madeira dura e encurvada, que tem a particularidade de regressar até próximo daquele que a lança, quando erra o alvo.
2. [Figurado]  Acto de hostilidade que prejudica apenas o seu autor.
Partilhado por AnaD às 10:10
Tags:

Dezembro 31 2010

É difícil definir se 2010 foi um bom ou mau ano, mas isso não é importante, foi um ano que passou.

Foi o ano em que, após mais de 1 ano desempregada, encontrei finalmente emprego, num local que gosto, com pessoas que gosto, deixei o turismo, mas não me arrependo.

Foi o ano em que perdi pessoas para a morte, mas também perdi pessoas para a vida.

Foi o ano que reencontrei velhos amigos, e pareceu que o tempo não tinha passado.

Foi o ano em que falhei redondamente num projecto pessoal.

Foi o ano em que li menos que queria, mas li livros pela madrugada.

Foi o ano em que passei um fim de semana na Comporta que me abriu uma janela que me iluminou.

Foi o ano em que trabalhei como se não houvesse amanhã, e me lembrou que não quero uma carreira se isso me custa uma vida.

Foi o ano em que não fui ao cinema as vezes que queria.

Foi o ano em que ri até não conseguir respirar.

Foi o ano em que chorei até não conseguir respirar.

Foi o ano em que me conheci, em que reconheci os meus erros e as minhas falhas, em que assumi que há coisas em que não vou mudar.

Foi o ano em que sofri.

Foi o ano em que sorri.

Foi o ano em que amei

2010 foi um ano em que vivi.


Julho 29 2010

s. f.

1. Ilusão perdida.

2. Desapontamento.

3. Malogro de uma esperança.

4. Desilusão.

 

Fonte: Priberam

 

Adenda: Eles sabem quem são, se não percebem o post é porque não é convosco!

Partilhado por AnaD às 01:31

Julho 16 2010

Partilhado por AnaD às 09:52
Tags:

Abril 23 2010

 

Parque das Nações, Julho 2009, by Carlos Rodrigues


* Inicialmente esta foto tinha como titulo "Tristeza", mas acho tão irónico tudo o que gira a volta desta foto, da tristeza que eu sentia naquele dia e tão bem capturada, com o que se passa hoje, muitos meses depois, que senti que devia mudar o nome da foto.


Janeiro 24 2010

Este blog não terminou em 2009, é certo que nos últimos meses as suas actualizações têm sido esporádicas, mas este blog sempre foi uma extensão de mim, e há circunstâncias da minha vida real que condicionam este cantinho. Escrever num blog passa também por uma também rotina, e quando essa rotina se quebrou tornou-se mais difícil escrever aqui, várias vezes escrevi mentalmente textos inteiros que depois não passei para o blog. 

 

2010 é o inicio de uma nova fase na minha vida pessoal e profissional, e em tempo de mudanças e novas rotinas, vou fazer um esforço por colocar o blog nessa rotina. E por esforço, não devem entender como uma obrigação, pelo contrário é sempre um prazer escrever aqui, mas por vezes o texto não flui como eu gostaria, e deixo para o dia seguinte, hoje é um exemplo disso, mas vou terminar o texto, e vou publicar, mesmo que não esteja perfeito, e amanhã um novo texto que se calhar também não vai ser perfeito, mas dia-a-dia a ferrugem vai afastar-se dos meus dedos e acima de tudo da minha mente. 

 

Não vou ficar a espera de muitos comentários, que um blog parado é um blog esquecido, e muitas das pessoas que me liam assiduamente também perderam a rotina, mas se passarem por cá, deixem um Olá na caixa dos comentários, para quem está do lado de cá é motivador saber que o que se escreve é lido.

Partilhado por AnaD às 23:23
Tags:

Dezembro 10 2009

Quando: Hoje, pouco depois das 9h30 da manhã.

Onde: A descer a Rua da Prata e a olhar em frente. 

Condições meteorológicas: Alguma neblina matinal.

O que vejo: Ao fundo da rua, já depois do Terreiro do Paço algo a passar.

O que penso: Olha a Lisnave e o prédios em redor estão a andar ... que estranho!

O que realmente se passava: Logicamente que era um cargueiro a passar no Tejo, pior é que ó me apercebi disso uns 10 minutos depois, claramente ando a precisar de dormir mais, é que quando se acha que é mais provável prédios moverem-se que navios a navegar, algo vai muito mal... Ao menos dá material para actualizar o blog e para vos fazer pelo menos sorrir e abanar cabeça condescendentemente.


Dezembro 03 2009

Venho aqui muitas vezes desabafar coisas más... desilusões que apanho com as pessoas que considero amigas e que me dizem que também me consideram como tal.

 

Mas hoje não, hoje venho falar das pessoas que me surpreendem pela positiva.

Uma pessoa que me lê e me manda uma mensagem privada via facebook e que me diz as palavras certas no momento certo.

E outra pessoa que me manda um mail onde me diz algo tão simples, mas tão simples, que me tocou profundamente e que reforça que o que conta é mesmo a intenção.

 

E sabem que mais?? Há mais destas pessoas na minha vida, e escrevo aqui a minha primeira resolução para 2010, vou investir nestas pessoas e desistir de quem não merece.

Partilhado por AnaD às 22:49
Tags:

Dezembro 02 2009

Nos últimos meses aprendi muito sobre mim e sobre as pessoas em geral. E tomei decisões difíceis, que custam a manter, e num dia como o de hoje, dá-me uma enorme vontade de voltar atrás, de pegar no telefone e agir de uma forma que sei que a longo prazo é errada, mas que me daria uma satisfação imediata ... é assim como comer uma tablete de chocolate de enfiada e depois pensar nas consequências ... mas não o vou fazer e o meu telefone vai ficar sossegadinho e não vou ligar.

Resta-me a satisfação de estar a fazer o que é certo, e que hoje tenho muito mais controlo da minha vida do que há uns meses atrás ... mas porra custa!!!

Partilhado por AnaD às 13:52

Novembro 20 2009

Tenho aqui uma coisa entalada na garganta, um sentimento, uma impressão, que gostaria de a gritar... e aqui seria o local indicado para o fazer. Mas não estou disposta a pagar o preço das consequência, por isso engulo-a!

Esperemos que não me sufoque!!

Partilhado por AnaD às 14:10

Outubro 16 2009

Desde miúda que tenho um grande fascínio por faróis. E durante algum tempo acarinhei o sonho de vir a ser faroleira, talvez nas Berlengas, o isolamento, a missão, a resistência e durabilidade, tudo características que me dizem muito, tudo características que de um modo ou outro me definem. 

Depois com o passar do anos deixei esse sonho, a cidade e as pessoas começaram a exercer um maior magnetismo sobre mim, mas a paixão por faróis continua, gosto da arquitectura e gosto do conceito. E até gosto desta espécie de decadência a que estão votados. Hoje em dia já quase não são necessários. Hoje cada vez mais me sinto a voltar a esse sonho de ser faroleira, o isolamento é o que mais me atrai, ultimamente a cidade sufoca-me, porque estar sozinho não é estar só, porque estar só no meio de uma multidão é uma tortura que me atormenta, que me esgota.

Um dos elogios que mais me tocaram, foi aquele em que me disseram: "Tu és um farol". E sou, porque ergo-me, só, contra tempestades, porque aguento tudo e ainda protejo quem procura um abrigo, e parte depois do perigo, e eu, só, cá fico, até à próxima tempestade. Mas, só, sozinha, por opção é muito melhor, magoa muito menos.

E assim continuo em busca do meu farol! 

Partilhado por AnaD às 01:11

Lisboa é a minha cidade, é quem sou e condiciona o que penso e o que sinto, por isso ao partilhar Lisboa, partilho angústias e alegrias, revoltas e compreensão ... no fundo é um local de partilha de sentimentos!
mais sobre mim
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


pesquisar
 
comentários recentes
Bom diaAcordei bem disposto e também me apetece p ...
ahahah
http://muitaviagem.com.br/reveillon-2016-ano-novo-...
É nuito bonito voçes me fizeram mais feliz
Que aspecto delicioso! Adoro! Bjs bom fim de sema...
Olá Ana! Recebi o teu postal, através do PPC, ador...
Grande Webber, sem capacete! Vou ter saudades dest...
Pois, não foi ontem.Acho mesmo que será o melhor ...
Será já amanhã? Já tem a Pole...A ver vamos, boa s...
Li este post já tem um tempão, mas sinto o mesmo q...
Talvez depois do Seb ser campeão (como se fosse po...
blogs SAPO
RSS