Partilhar Lisboa

Outubro 10 2006
P: Qual a diferenca entre os espanhóis e os terroristas?
R: Os terroristas têm simpatizantes. 
 
P: Qual é a semelhanca entre um espanhol humilde e o Super-Homem? 
R: Nenhum dos dois existe. 
 
P: Como se faz para reconhecer um espanhol  numa livraria? 
R: Ele é o que pede o mapa-mundi de Madrid. 
 
P: O que se deve atirar a um espanhol que se está a  afogar? 
R: O resto da familia. 
 
P: O que é o ego? 
R: O pequeno espanhol que  vive dentro de cada um de nós. 
 
P: Qual é o negocio mais lucrativo do mundo? 
R: Comprar um espanhol pelo que ele vale e vendê-lo pelo que ele pensa que vale...
 
P: Por que há tantos partos prematuros em Espanha? 
R: Nem as mães aguentam um espanhol por 9 meses! 
 
P: Por que não há terramotos em Espanha? 
R: Porque nem a terra os engole...
 
(Nota importante: Não tenho nada contra a Espanha e os espanhóis em geral mas sim uma profunda azia por um espanhol em particular ... os outros levam por tabela, quem lhes disse que a vida era justa ... mentiu!)
 
Partilhado por AnaD às 00:02

Outubro 09 2006
Um homem assaltou esta semana uma depedência do BES em Setúbal
- Porque terá ele feito uma coisa dessas?
- Ora... Provavelmente não tem pais ricos, não lhe saiu a Lotaria... então foi ao BES.
Partilhado por AnaD às 16:12

Outubro 09 2006
O prometido é devido ...
Fui procurar e cá estão as minhas "pantufes" para a Me Hate odiar.
Eu acho que são fofinhas ...

Outubro 08 2006

 à Vanda que faz hoje aninhos, és uma grande amiga ... somos a prova viva que a vida dá muitas voltas e o mundo é mesmo pequenino.

Partilhado por AnaD às 21:22
Tags:

Outubro 08 2006

... em fazerem comentários "engraçados" ou "espirituosos"!

 

Partilhado por AnaD às 07:21

Outubro 07 2006
Esta é uma pergunta que deixo a Carmona Rodrigues.
 
É que está na hora de arranjar profissionais para os túneis de Lisboa ... Não estou a ver uma toupeira profissional deixar o seu túnel meter água, como o do metro na Praça do comércio. Ou dar cabo do túnel da toupeira do lado, como o túnel do Marquês. E de certeza que não iam fazer um tunel com problemas estruturais como o túnel do Rossio.
 
Que me diz senhor presidente? Contacte o zoo de Lisboa e estou certa que conseguem arranjar-lhe umas touperias honestas, responsaveis e trabalhadoras ... afinal três das caracteristicas que estão a faltar aos responsáveis desses três túneis.
 
E finalmente tire da ideia fazer um tunel a ligar Lisboa à margem sul ... pelas razões óbvias.
 
Partilhado por AnaD às 15:18

Outubro 06 2006
Chegámos a sexta feira, e a Sugestão Literária de hoje leva-nos numa viagem ao passado.

Titulo - Último Acto em Lisboa
Autor - Robert Wilson
Ano -  1999
Editora - Gradiva
Sobre o Livro - Um banco português é fundado com capital de pilhagens nazis. Mais de meio século depois uma adolescente é assassinada em Lisboa.
1941. Klaus Felsen, obrigado a deixar a sua fábrica de Berlim e a alistar-se nas SS, chega a uma Lisboa iluminada para a mais estranha festa da História, onde nazis e Aliados, refugiados e especuladores dançam ao compasso do oportunismo e do desespero. A missão de Felsen leva-o às desoladas serranias do Norte, onde está a ser travada uma luta traiçoeira e sem quartel por um elemento vital à blitzkrieg de Hitler. Aí encontra o homem que põe em movimento a roda de ambição e vingança que continuará a girar até ao fim do século.
Final dos anos 90, Lisboa. O inspector Zé Coelho, um inconformista no mundo fechado da Polícia Judiciária, investiga o assassinato duma adolescente com um inquietante passado sexual. Seguindo as pistas vai revolver o solo escuro da História e encontrar velhas ossadas. A revolução de 1974, ainda fresca na memória, não pôs fim a todas as injustiças do regime fascista.
Mas há uma injustiça maior e mais antiga da qual este crime é a atroz reparação, e no seu último esforço para desenterrar a verdade, Zé Coelho tem de enfrentar a mais frustrante das oposições.
Um policial literário, complexo e absolutamente arrebatador, por um dos nossos mais excitantes jovens autores.
Nota Pessoal - Um excelente policial que interliga o passado e o presente de uma forma brilhante.
 

Outubro 05 2006
Acho que inconscientemente deve ter sido a personagem animado que mais me marcou, pois faço-me sempre acompanhar de uma mala como a dele, de onde retiro coisas tão fantásticas como ele, por isso vou partilhar convosco o conteúdo da minha mala hoje. Mas antes tenho de informar que sou uma mulher compartimentada, ou seja dentro da mala tenho bolsinhas, onde guardo bolsinhas onde guardo coisinhas...
 
Comecemos pela banal carteira, onde estão:
  • Notas
  • Cartões vários: multibanco, de crédito, de saúde, de cliente (TAP, Fnac, Bertrand, etc)Talões de Multibanco e recibos das lojas.
  • Documentos vários
  • Fotografias (minhas e não só)
  • Bilhetes de metro e cartão sete colinas
  • Boletins de euromilhões
  • E até uma micro agenda do famoso Harrods com o back up dos contactos telefónicos não vá o telemóvel pifar.
  • As moedas estão à parte numa bolsinha própria para não deformarem a carteira.
Tenho uma pequena agenda teNeues cheia de anotações, post-its, recibos, uma caneta, e uma moleskine para anotar todas as ideias e pensamentos que possa ter ou registar algo que vi ou ouvi.
 
A jóia da coroa é uma pequena bolsa onde guardo:
  • Lenços de papel
  • Pastilhas elásticas
  • Comprimidos para tudo e mais alguma coisa
  • Linha e agulhas
  • Ganchos e elásticos
  • Pensos rápidos e lentos
  • Tampões
  • Isqueiro
  • Batons (com e sem cor … vá lá não riam)
  • Tira nódoas (quem almoça comigo compreende)
  • Saco plástico
  • Preservativos
  • Termómetro
  • Adoçante e açúcar
  • Rebuçados
  • Corta unhas
  • Lima de unhas
  • Canivete suíço
E uma outra onde se encontra:
  • Ipod
  • Bateria externa do ipod
  • Auricular do telemóvel.
Largados dentro da mala, ou dentro dos bolsos das malas, encontram:
  • Óculos escuros (dentro de uma bolsa protectora claro, afinal são graduados e caros comó caraças!)
  • Telemóvel
  • Chaves de casa
  • Uma barra de cereais
  • Uma garrafa de água
  • Um livro
  • O guarda-chuva (este é um item opcional depende do tempo)
É por estas e por outras, que as frases “pede à Ana ela tem, de certeza” ou “Ana tens na tua mala ….” são tão banais!!
 
 
Partilhado por AnaD às 12:25

Outubro 04 2006
Vou continuar as minhas histórias nos cinemas, já que devido aos últimos acontecimentos, histórias aéreas não são aconselháveis.
  
Lembram-se do “A verdade da Mentira” (True Lies no original) com o actual governador da Califórnia … pois fui ver esse filme ao cinema com uma amiga (de certeza que ela não se importa que eu a partilhe convosco), ficámos no fim da fila já quase encostas à parede … quando o Schwarzenegger já tinha morto todos os maus e recuperado a família, ela diz-me baixinho “ainda bem que isto está no fim, estou aflitinha para fazer um xixi” … quem já viu o filme sabe que a seguir a essa reunião da praxe a filha dos protagonistas é capturada … nesse momento a minha amiga diz consideravelmente alto e bastante aflita … “Ai que lhe raptaram a filha!” … de certo muitas pessoas comentaram depois sobre aquela rapariga que viveu o filme tão intensamente eheheh
 
Acho que já vos disse que gosto do cinema monumental porque é livre de pipocas, e não está cheio de miúdos parvos como os multiplexes. Certo dia, já não me recordo em que filme isto aconteceu, numa sala do monumental calhou-me um lugar no meio da fila, ao lado de duas senhoras idosas muito bem compostas, como se costumam ver por lá, nada de alarmante até o filme começar, pois uma das senhoras começou a ler as legendas à outra … o filme todo, simplesmente desesperante.
 
Mas a melhor de todas, ou será a pior? Foi já este ano e o filme era o “Dizem por aí” comprei um bilhete para uma coxia lateral (naquela sala um dos lados do corredor tem filas de dois bancos), a sala estava com cerca de metade da capacidade, e já uns bons minutos depois da sessão começar, um gajo veio e sentou-se ao meu lado, passei-me, com tanto lugar vago tinha logo de se vir sentar ali, mas enfim, passado um bocado começou a colar o joelho no meu, lá mudei de posição, mas depois foi o braço … estava a ficar chateada, mas não estava nada à espera que o gajo tivesse a lata de por a mão na minha perna … saltou-me a tampa levantei-me, agarrei nas minhas coisas e troquei de lugar … mas dizendo alto e em bom som: ”acho que se enganou no cinema … o “Cinebolso*” é na rua de baixo … mas tire as mão de cima da minha perna”.
 
*Para quem não sabe o cinebolso é um dos cinemas que passam filmes pornográficos em Lisboa.
 
Partilhado por AnaD às 00:02

Outubro 03 2006
... por isso não tenho nada de jeito para escrever ... só se dissertar sobre dores de estomago.
Ontem as 22h já estava na caminha com febre. Detesto estar doente!
Partilhado por AnaD às 11:22

Outubro 02 2006
Se há coisa que não dispenso, é passar diariamente pelo blog do , sempre cheio de inovações tecnologicas e bom humor, pelo que hoje deixo-vos com algo inspirado nesse blog ...

 

Partilhado por AnaD às 00:02

Outubro 01 2006
Não sou eu .... é ele: 
 
 

Lisboa é a minha cidade, é quem sou e condiciona o que penso e o que sinto, por isso ao partilhar Lisboa, partilho angústias e alegrias, revoltas e compreensão ... no fundo é um local de partilha de sentimentos!
mais sobre mim
Outubro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


25
28



pesquisar
 
comentários recentes
Bom diaAcordei bem disposto e também me apetece p ...
ahahah
http://muitaviagem.com.br/reveillon-2016-ano-novo-...
É nuito bonito voçes me fizeram mais feliz
Que aspecto delicioso! Adoro! Bjs bom fim de sema...
Olá Ana! Recebi o teu postal, através do PPC, ador...
Grande Webber, sem capacete! Vou ter saudades dest...
Pois, não foi ontem.Acho mesmo que será o melhor ...
Será já amanhã? Já tem a Pole...A ver vamos, boa s...
Li este post já tem um tempão, mas sinto o mesmo q...
Talvez depois do Seb ser campeão (como se fosse po...
blogs SAPO
RSS