Partilhar Lisboa

Dezembro 10 2009

Quando: Hoje, pouco depois das 9h30 da manhã.

Onde: A descer a Rua da Prata e a olhar em frente. 

Condições meteorológicas: Alguma neblina matinal.

O que vejo: Ao fundo da rua, já depois do Terreiro do Paço algo a passar.

O que penso: Olha a Lisnave e o prédios em redor estão a andar ... que estranho!

O que realmente se passava: Logicamente que era um cargueiro a passar no Tejo, pior é que ó me apercebi disso uns 10 minutos depois, claramente ando a precisar de dormir mais, é que quando se acha que é mais provável prédios moverem-se que navios a navegar, algo vai muito mal... Ao menos dá material para actualizar o blog e para vos fazer pelo menos sorrir e abanar cabeça condescendentemente.


Dezembro 02 2009

Nos últimos meses aprendi muito sobre mim e sobre as pessoas em geral. E tomei decisões difíceis, que custam a manter, e num dia como o de hoje, dá-me uma enorme vontade de voltar atrás, de pegar no telefone e agir de uma forma que sei que a longo prazo é errada, mas que me daria uma satisfação imediata ... é assim como comer uma tablete de chocolate de enfiada e depois pensar nas consequências ... mas não o vou fazer e o meu telefone vai ficar sossegadinho e não vou ligar.

Resta-me a satisfação de estar a fazer o que é certo, e que hoje tenho muito mais controlo da minha vida do que há uns meses atrás ... mas porra custa!!!

Partilhado por AnaD às 13:52

Novembro 20 2009

Tenho aqui uma coisa entalada na garganta, um sentimento, uma impressão, que gostaria de a gritar... e aqui seria o local indicado para o fazer. Mas não estou disposta a pagar o preço das consequência, por isso engulo-a!

Esperemos que não me sufoque!!

Partilhado por AnaD às 14:10

Outubro 16 2009

Desde miúda que tenho um grande fascínio por faróis. E durante algum tempo acarinhei o sonho de vir a ser faroleira, talvez nas Berlengas, o isolamento, a missão, a resistência e durabilidade, tudo características que me dizem muito, tudo características que de um modo ou outro me definem. 

Depois com o passar do anos deixei esse sonho, a cidade e as pessoas começaram a exercer um maior magnetismo sobre mim, mas a paixão por faróis continua, gosto da arquitectura e gosto do conceito. E até gosto desta espécie de decadência a que estão votados. Hoje em dia já quase não são necessários. Hoje cada vez mais me sinto a voltar a esse sonho de ser faroleira, o isolamento é o que mais me atrai, ultimamente a cidade sufoca-me, porque estar sozinho não é estar só, porque estar só no meio de uma multidão é uma tortura que me atormenta, que me esgota.

Um dos elogios que mais me tocaram, foi aquele em que me disseram: "Tu és um farol". E sou, porque ergo-me, só, contra tempestades, porque aguento tudo e ainda protejo quem procura um abrigo, e parte depois do perigo, e eu, só, cá fico, até à próxima tempestade. Mas, só, sozinha, por opção é muito melhor, magoa muito menos.

E assim continuo em busca do meu farol! 

Partilhado por AnaD às 01:11

Outubro 08 2009

Já têm saudades de uma das minhas histórias tão disparatadas que nem sabem bem se é para rir ou para chorar??

Eu fiz lasanha... no forno... estava quente... mas mesmo muito quente... a ferver!

Eu meti uma garfada de lasanha à boca... queimou-me a boca!

Na aflição de deitar fora rapidamente a lasanha a ferver, inspirei ... resultado: engoli a lasanha... a ferver... pelo esófago a caminho do estomago... a ferver!!

Deixem-me que vos diga é horrivel ... sabem aquela sensação dolorosa de quando engolimos um pedaço de comida duro, mal mastigado e demasiado grande?? Isto foi cem vezes pior.


É acaso para dizer, não experimentem isto em casa!!

Partilhado por AnaD às 19:02

Setembro 12 2009

Há um ano hoje era sexta feira, depois dos rumores e do e-mail de véspera (11 Setembro, how ironic) a convocar para uma reunião geral de trabalhadores já todos desconfiávamos que as noticias não eram boas, que os tempos seriam difíceis.


- "A empresa entrou em processo de insolvência e vai fechar"

- "Quando??"

- "Agora! Peguem nos objectos pessoais e vão para casa"


E foi assim, foi assim porque alguns quiseram, porque lhes dava jeito. A esses a vida continuou na mesma, os outros é que se lixaram, como sempre. É nestas alturas que gosto de acreditar em Karma, que mais tarde ou mais cedo, what goes around comes around!


Sacanas!!!

Partilhado por AnaD às 15:04

Setembro 11 2009

 

Como é possível, como????


Setembro 09 2009
Partilhado por AnaD às 01:15

Setembro 08 2009

Se é para ter sonhos destes, angustiantes, que me deixam devastada, em que me magoam tanto, que são tão reais que fujo das pessoas com quem sonho, porque sei que ainda dá asneira. 

Prefiro ficar acordada, prefiro dar voltas na cama sem conseguir adormecer, prefiro ler um livro de ponta a outra, navegar na net, ouvir música, arranjar as unhas, plantar Aloé Vera e Mirtilos, prefiro isso tudo a estas noites de sonhos maus, que não são bem pesadelos porque são coerentes, fazem sentido e por isso magoam. 

Porque quando acordo e racionalizo o sonho, preocupo-me, o que se passa nesta cabeça para que processe as coisas de tal forma, que coisas tenho cá dentro que se soltam nestes sonhos.

Acordo magoada e adormeço assustada.

Que vidinha, irra!

Partilhado por AnaD às 15:24

Agosto 27 2009

Mil partilhas, em quase 4 anos, na realidade pouco mais de 3, pois o inicio deste blog foi bastante parco em partilha. 

Foram mil vezes que cliquei em Novo Post, foram mil vezes que me apeteceu partilhar algo. 

Nem sempre foram coisas boas, mas as más também não foram muitas. 

Hoje leio o que publiquei e lembro-me exactamente como me sentia, leio e tenho orgulho do que escrevi, mas acima de tudo tenho um imenso orgulho que em mil partilhas depois não há uma que queira apagar. 

Obrigada por me aturarem e por partilharem isto comigo.

 

Partilhado por AnaD às 12:55

Agosto 18 2009

Eu realmente não me sei proteger emocionalmente das outras pessoas... alguém me arranja o respectivo "Guia para Tótós"?!?

Partilhado por AnaD às 15:04
Tags:

Agosto 15 2009

Há gente muito parva, e isto para ser simpática.

 

Vivo no centro de Lisboa, numa rua com prédios que não têm garagem, por isso o estacionamento nesta zona é um problema, encontrar um lugar é quase tão bom como ganhar qualquer coisa no euromilhões, por isso há sempre carros em segunda fila, quando chegamos a Agosto, e esta rua transforma-se, há mais lugares vagos que ocupados. O que não se transforma é a estupidez humana. Pois que estava aqui a ouvir o barulho do ar condicionado de autocarro, ao qual se acrescentou algumas buzinadelas, fui à varanda espreitar ... ora pois claro que uma alma iluminada resolvei parar na via, estacionou em segunda fila para descarregar uns sacos ... o caricato é que em "primeira fila" não havia nenhum carro ... ou seja aquela alma em vez de estacionar, e olhem que era um lugar grande cabiam lá dois carros à vontadinha, parou no meio da rua interrompendo o trânsito.

 

Somando a isto tenho mais outra situação, tenho uns vizinhos com obras, e já nem falo do facto de nem uma nota colocaram na caixa do correio a informar que iriam começar obras e e previsão de duração da mesma ... não ... um dia as 8h30 damos todos um pulo na cama quando ligaram os martelos pneumáticos. Se não morri de susto nesse dia, acho que não vai ser essa a minha morte. Mas ainda mais desrespeitoso é usarem o elevador para transportarem os materiais e o deixarem totalmente imundo com pó de cimento em montes no chão.  Independentemente de a porteira estar ou não de férias, seria de boa educação pelo menos varrerem aquela porcaria. Mas como é Agosto ninguém liga, e ainda ia apanhado quando mencionei isso a um dos "trolhas" que anda para cima e para baixo a passear.

 

E nem vou falar do facto de deixarem a porta da rua sempre aberta, nem sei para que temos um sistema todo catita com códigos e o caraças ... parece que tem tudo o cu grande.

 

Irra!!!!

Partilhado por AnaD às 18:27
Tags:

Agosto 01 2009

Esta foi a minha primeira prenda de aniversário, foi dada sem intenção de o ser, mas foi. 

Esta sou eu... literalmente e metaforicamente.


Olho para esta foto e vejo-me a mim, vê-se uns pontos negros, umas hastes tortas, umas imperfeições a espreitar, mas não faz mal, porque esta sou eu com defeitos e tudo. 

E naquele reflexo a minha cidade, sou condicionada por tantas coisas e pessoas, e Lisboa é uma delas, o artista autor desta foto diz que Lisboa é uma cidade barulhenta e confusa, essas são duas características que me atribuo, também diz que é uma cidade clara, espero eu também o ser. 

Ele se calhar não o admite, mas só conhecendo-me mesmo muito bem é que poderia tirar esta foto, juntando-se um talento muito próprio, fica marcado um momento, uma partilha, uma esperança, uma pessoa... Eu! 

 

(Foto: Ana Domingos por Carlos Rodrigues)


Julho 30 2009

Não tentem entender ou ler nas entrelinhas, isto só eu entendo, só eu conheço a dor, mas se não a deitar cá para fora ou enlouqueço ... ou expludo ... ou pior  faço uma asneira que me possa vir a arrepender.

Andei a semana passada a ter pesadelos todas as noites... eu bem sei porquê, foi aquela triste ideia do aniversário, e todos os acontecimentos que se seguiram.

Esta semana estive mais serena, sonos agitados como sempre, insónias, mas nada de pesadelos, esta noite até tive um bom sonho, daqueles que nos fazem sorrir de manhã... depois recebo uma boa notícia... mas claro condicionada, eu já devia saber que na minha vida tudo é condicionado, e já devia estar preparada... mas não, estúpida como só eu, ainda me consigo iludir e consequentemente desiludir com as situações, com as pessoas... com a p*** da vida! 

E agora recordo-me do sonho que tive de manhã e muita coisa faz sentido ... inclusive porque é que fiquei tão magoada com um simples pormenor. E olho para a foto que esta aqui em baixo e nas das minhas pimpolhas, e apesar de não me secarem as lágrimas param-me os soluços, porque estas três almas gostam de mim incondicionalmente... gostam porque gostam pelo simples gosto de amar.

Cada ano tem 365 dias... eu gostava que num deles fosse a personagem principal... mas não, continuo a ser uma simples figurante... Bem sei que nos restantes 364 dias faço por passar despercebida, mas p***a um dia não são dias, eu peço um mísero dia. 


PS. Eu irei apreciar a boa nova... claro que sim, mas até lá estou assim!

Partilhado por AnaD às 17:45
Tags:

Lisboa é a minha cidade, é quem sou e condiciona o que penso e o que sinto, por isso ao partilhar Lisboa, partilho angústias e alegrias, revoltas e compreensão ... no fundo é um local de partilha de sentimentos!
mais sobre mim
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


pesquisar
 
Contómetro

2013 Reading Challenge

AnaD Domingos has read 0 books toward her goal of 24 books.
hide
comentários recentes
Bom diaAcordei bem disposto e também me apetece p ...
ahahah
http://muitaviagem.com.br/reveillon-2016-ano-novo-...
É nuito bonito voçes me fizeram mais feliz
Que aspecto delicioso! Adoro! Bjs bom fim de sema...
Olá Ana! Recebi o teu postal, através do PPC, ador...
Grande Webber, sem capacete! Vou ter saudades dest...
Pois, não foi ontem.Acho mesmo que será o melhor ...
Será já amanhã? Já tem a Pole...A ver vamos, boa s...
Li este post já tem um tempão, mas sinto o mesmo q...
Talvez depois do Seb ser campeão (como se fosse po...
blogs SAPO
RSS