Partilhar Lisboa

Novembro 09 2010

Que adorei acho que já toda a gente sabe.

Que fiquei surpreendida com a qualidade do rapaz, também não é propriamente segredo.

O que se calhar não sabem é que odiei o Home

 

Durante meses andei a chorar os 69€ que dei pelo bilhete, houve alturas em que pensei que não estava boa da cabeça, eu que nem vou a concertos porque não gosto de espaços fechados. Confesso que estava com medo de não gostar, claro que essa sensação desapareceu mal entrei no Pavilhão Atlântico, porque afinal, eu estava ali, e o rapaz não me ia desiludir. E não desiludiu!

 

Uma das características que mais aprecio numa pessoa é o sentido de humor e a capacidade de nos rirmos de nós próprios, e Bublé conquistou-me no momento que abriu a boca para gozar com a sua imagem de estrela. Claro que ajuda o facto de ele cantar lindamente, ter uma banda com excelentes músicos. Houve músicas que eu não conhecia mas gostei de as ouvir. E embora não partilhe com ele o gosto pelo Michael Jackson, quando começaram os acordes do Twist and Shout eu já só o queria raptar e levar para casa.

 

Eu aprecio coisas simples, pelo que acho que desde que haja honestidade até sou fácil de contentar, mas emocionar-me já é mais difícil, e eu arrepiei-me quando sozinho no palco, com um simples foco branco e totalmente unplugged o Bolhinhas cantou para um pavilhão atlântico totalmente em silêncio, onde apenas se sentia emoção.

 

Provavelmente estão a pensar, que se gostei tanto do concerto porque é que odiei o Home ... porque o Home é a minha música preferida dele, aliás é uma das minhas música preferidas, ponto. E por ser uma música que me diz tanto, por vários motivos, foi agressivo ouvi-la ali naquele espaço, e daquela forma, mas como já esperava sentir isto, não foi uma desilusão nem sequer beliscou o concerto no seu todo, como eu disse meio a brincar, para gostar do Home ali era necessário que ele tivesse expulsado as restantes 12999 pessoas que ali estavam, e cantasse só para mim.

Partilhado por AnaD às 09:11
Tags:

Juro que quando soube que o Michael Bublé tinha dado um concerto comentei que esperava que ele devia ter cantado Home, e que se não o tivesse feito quem foi ver o espectáculo devia exigir a devolução do dinheiro LOL. A sério! Até fiz um post no meu blog sobre isso.
Que pena! Mas acho que tem a ver com as 12999 pessoas. Quem gosta daquele tema quere-o só para si ;).
Blog simpático, vou voltar. Eu também amo Lisboa. Mesmo quando não gosto "assim tanto" dela... Basicamente é HOME ;)
Teresa a 9 de Novembro de 2010 às 17:20

O Home diz-me tanto por vários motivos, que tenho um sentimento possessivo por essa música, por outras também: Come Undone do Robbie Williams, Underneath your clothes da Shakira, She do Elvis Costello.


Eu também adoro Lisboa mesmo quando não gosto dela, é que é isso mesmo, esse sentimento que parece contraditório mas é complementar.
AnaD a 11 de Novembro de 2010 às 14:06

Lisboa é a minha cidade, é quem sou e condiciona o que penso e o que sinto, por isso ao partilhar Lisboa, partilho angústias e alegrias, revoltas e compreensão ... no fundo é um local de partilha de sentimentos!
mais sobre mim
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


pesquisar
 
Contómetro

2013 Reading Challenge

AnaD Domingos has read 0 books toward her goal of 24 books.
hide
comentários recentes
Bom diaAcordei bem disposto e também me apetece p ...
ahahah
http://muitaviagem.com.br/reveillon-2016-ano-novo-...
É nuito bonito voçes me fizeram mais feliz
Que aspecto delicioso! Adoro! Bjs bom fim de sema...
Olá Ana! Recebi o teu postal, através do PPC, ador...
Grande Webber, sem capacete! Vou ter saudades dest...
Pois, não foi ontem.Acho mesmo que será o melhor ...
Será já amanhã? Já tem a Pole...A ver vamos, boa s...
Li este post já tem um tempão, mas sinto o mesmo q...
Talvez depois do Seb ser campeão (como se fosse po...
blogs SAPO
RSS