Partilhar Lisboa

Junho 21 2009

Se há coisa que me custa é perder uma amizade.

Custa-me horrores, independentemente do quanto a pessoa me magoa, precisa de descer muito baixo, para eu passar o nível em que deixo de me preocupar com ela. Só consigo conceber a amizade assim, total, e dou tudo de mim. Nunca digo não, ofereço-me para ajudar, para resolver problemas e dar soluções, estou sempre disponível nos bons e nos maus momentos, quando me dá jeito e quando não dá.

Dou… dou… dou… e chego à conclusão que pouco sobra para mim, e estou tão habituada a ser o rochedo dos outros, que quando vou a ver não tenho onde eu própria aportar. Eu tenho bons amigos, amigos que precisam de ser alertados que eu sou uma pessoa que eu também preciso de um porto seguro de vez em quando.

Aqui há uns tempos conheci uma pessoa que se tornou minha amiga, houve ali um ligação especial, como a todos os meus amigos, estive disponível sempre, para rir e para chorar, para dizer piadas e para desabafar, e enquanto estive disponível para ajudar e enquanto estive bem tudo correu lindamente… depois fiquei mal, bastante mal, só quem está mais próximo de mim se apercebeu ao fundo que eu desci, e esta pessoa estava próxima de mim, e eu contava com ela.

Não vou passar a mão pelo meu próprio pêlo, sou bastante mais severa comigo que com os outros, muitas vezes agi mal com esta pessoa, e por isso peço desculpa, mas depois do que dei contava com algum apoio de volta, não dou a pensar no que vou receber, mas quando preciso e não recebo sinto-me magoada, dizem que é nos maus momentos que se vêem os amigos - até hoje julgo que só falhei uma vez e esse é um fardo que tenho de carregar até ao fim dos dias - e eu sinto-me enganada, sinto que enquanto tive para dar, enquanto era útil fui considerada amiga, agora que sou eu que preciso, o que oiço é: “não sei o que fazer contigo”, “não sei como te ajudar”, “estou farta de ouvir os teus disparates”. E custa, custa porque muitas vezes não soube o que fazer com ela, não soube como ajudar e também tive de ouvir muitos disparates e ainda pior porque não foram contra mim e sim contra alguém que amo, e nem por isso me afastei. 

E estou a escrever isto porque estou melhor, não estou boa nem estou óptima, mas estou bem, e nesse processo quero manter os meus amigos, mesmo que dê trabalho, mesmo que custe, mesmo que tenha de me expor, mas esta amiga não está disponível, nem faço ideia se virá aqui ler isto ou não.

Quando melhorei, eu tentei conversar, sentar frente a frente esclarecer situações, explicar atitudes, de ambos os lados, há coisas que desconfio (espero) ter percebido erradamente, mas do outro lado não há vontade, resta-me o monólogo, que é o que aqui estou a fazer.

Não tenho mais nada para oferecer além da minha amizade, neste momento posso não ser útil em mais nada, se calhar preciso eu mais de ti do que tu de mim, mas a vida é feita de altos e baixos, e será difícil encontrares melhor amiga do que eu.

Não sei se as coisas se vão resolver ou não, tenho esperança que sim, mas sei que não fui eu que fechei a porta, e isso para mim é importante.

Partilhado por AnaD às 21:21

Tou a passar por uma situação , conheci um rapariga á dois anos e meio , tornamo-nos os melhores amigos um do outro e recentemente pufff tudo desapareceu , sem razão aparente , ela disse-me q não me consegue tratar da mesma forma e não me sabe explicar pq , diz q não tem vontade de falar comigo , esta-mos a 275 km um do outro , mas quando a amizade é verdadeira não importa a distancia , sempre fiz tudo por ela , nunca a deixei ficar mal , viajei sozinho muitas vezes pq ela pedia-me para estar ao lado dela pq estava mal e la fui eu , amizade mais pura não havia e agora faz-me isto , mal fala comigo , o meu coração doi e não é pouco , todos os dias são uma tortura , todos os dias vejo ela a tratar como grandes amigos quem conheceu á dois tres meses e q nunca fez nada por ela e a mim trata-me como se fosse um conhecido , não sei como lidar com isto , tenho saudades das nossas brincadeiras , das nossas conversas , das risadas , tenho saudades de a ver sorrir para mim , choro muitas vezes , estou a escrever isto e a aguentar as lagrimas , pensei que a dor de perder um amor fosse a pior dor , afinal a dor de perder uma amizade não fica atras.
Ludigue a 30 de Novembro de 2012 às 00:14

No meu caso foi culpa minha.
Agente era amiga dez dos 7 anos de idade,todos no colégio nos conheciam como a duplinha,nós eramos inseparaveis,quando fizemos 12 anos chegou uma garota nova na escola,com isto ela me abandonou um pouco pois ficou muito amiga dela e eu também fiquei mas não tanto como ela.
Depois da chegada dela não nos falamos mas na hora da entrada somente no recreio,quando essa garota chegou ela mudou muito a minha amiga,quase não a reconheci mas,então tive que fazer alguma coisa arrumei outras amigas para ficar comigo durante a Luana minha amiga estivesse com a Julia a a aluna nova,com isto nos fomos nos separando.
Depois nós duas sentimos falta uma da outra,nos duas voltamos a ser melhores amigas.Um dia a Luana ganhou um Ipad novo,fiquei feliz por ela mas ela sempre estava tirando fotos só suas e com a Julia,e não me convidou fiquei indignada com isto e fui reclamar com ela em uma rede social,não foi uma boa ideia nos brigamos muito,choramos muito com esta situação,xingamos uma a outra foi horrivel resumindo,então a Julia se meteu no meio da conversa e falei muita coisa que me arrependo,então no final a Luana me ligou pedindo pq eu fiz isso,pedindo que eu me desculpasse,então nos desculpamos, a Julia por outro lado ficou estressada e me bloqueio,a partir daquele dia eu e a Luana não nós separamos mas,abandonou um pouco a Julia e eu minhas outras amigas.
Um belo dia eu compartilhei um negocio com o significado do nome dela ironicamente,escrive tanto kkkkk que nem me lembro,(a partir da primeira briga já era ferias),com isto vi que ela que estava escrito que nossa amizade acabou que agente tinha acabado tudo,fiquei imprecionada liguei para ela,e ela estava muito seria para o meu gosto,falei que não era minha intenção fazer aquilo,mas nada mudou, ela ficou amarga comigo depois da quele dia me excluiu ,fiquei deprimida,fiquei doente com aquela situação,pedi para outra amiga minha a Mariana,falar com ela sobre tudo ela só ignorou.
Eu tentei esquece la mas não consegui,fiz de tudo para tira-la de mim,mas nada deu certo.
Então um dia ela ligou para mim perguntando um monte de coisa,principalmente porque eu fiz aquilo com ela falei que não era minha intenção,eu estava com ciumes dela e da Julia,mas mesmo assim ficamos brigadas,no mesmo dia a Julia me desculpou mas não era a mesma pessoa que eu conhecia,eu liguei para a Julia perguntando como a Luana estava ela disse que estava deprimida igual a mim,triste,e magoada,pedi para ela pedir desculpas no meu lugar,mas não adiantou......Então foi assim hoje tenho 14 anos e ainda sinto muita saudades dela..
Me desculpe pela repetição de palavras e os erros ortográficos..  
Giovana Paz a 30 de Dezembro de 2012 às 13:29

Olá! 


Incrivel como seu texto se encaixa na minha história. Tambem tive uma amizade como a sua, de grandes momentos juntos que por alguns motivos que julgo ser menor que a nossa relação, tudo acabou. Faz mais ou menos 2 semanas do ocorrido e não consigo parar de pensar na pessoa, era uma companheira para momentos bons e ruins. Infelizmente devido a desencontros de estado de espiritos brigamos algumas vezes. Não sei como ela está depois de tudo isso, não sei o que fazer. Sinto raiva pelo que aconteceu, mas ao mesmo tempo sinto saudades infinitas. Vi que seu texto eh de 2009, já fazem mais de 3 anos do ocorrido e gostaria de saber como está a situação hoje com essa sua amiga.


Obrigado!! Um belo texto!
Junior a 2 de Fevereiro de 2013 às 10:09

Li este post já tem um tempão, mas sinto o mesmo que tu amiga, infelismente estou com essa dor a 4 meses e não é facil não! Mas assim aprendemos e é com os erros que crescemos! 


A vida é feita destes altos e baixos, nesse momento me sinto humilhada e minha confiança foi traida, é esta a paga de dar todo o nosso ser a outra pessoa, por mais que quermos ser amigas, só nos acabamos por magoars. Eu já estou a seguir em frente e deixar esse capitulo da minha vida para trás, custa muito, mas temos de fazer o esforço!


Um abraço amiga
Mariana a 1 de Novembro de 2013 às 11:59

É nuito bonito voçes me fizeram mais feliz
Vanessa a 28 de Fevereiro de 2015 às 16:42

Lisboa é a minha cidade, é quem sou e condiciona o que penso e o que sinto, por isso ao partilhar Lisboa, partilho angústias e alegrias, revoltas e compreensão ... no fundo é um local de partilha de sentimentos!
mais sobre mim
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
18

23
24



pesquisar
 
Contómetro

2013 Reading Challenge

AnaD Domingos has read 0 books toward her goal of 24 books.
hide
comentários recentes
Bom diaAcordei bem disposto e também me apetece p ...
ahahah
http://muitaviagem.com.br/reveillon-2016-ano-novo-...
É nuito bonito voçes me fizeram mais feliz
Que aspecto delicioso! Adoro! Bjs bom fim de sema...
Olá Ana! Recebi o teu postal, através do PPC, ador...
Grande Webber, sem capacete! Vou ter saudades dest...
Pois, não foi ontem.Acho mesmo que será o melhor ...
Será já amanhã? Já tem a Pole...A ver vamos, boa s...
Li este post já tem um tempão, mas sinto o mesmo q...
Talvez depois do Seb ser campeão (como se fosse po...
blogs SAPO
RSS